top of page

Via Sacra da Rocinha completa 28 anos de apresentação na comunidade

Com o título de patrimônio Cultural e Imaterial da Cidade do Rio de Janeiro, indicada ao Prêmio de Cultura do Estado do Rio de Janeiro em 2009, a Via Sacra da Rocinha 2024 fará sua vigésima oitava apresentação na sexta-feira da Paixão, dia 29 de Março, às 20h no Largo do Boiadeiro. 


Considerada como o maior espetáculo a céu aberto do Brasil, a Via Sacra da Rocinha percorrerá as principais ruas da comunidade, totalizando três quilômetros em duas horas e meia de apresentação. 


Com texto de José Maria Rodrigues e direção de Aurélio Mesquita e Robson Melo, a Via Sacra da Rocinha é uma porta enorme que se abre para produtores, atores e várias pessoas envolvidas com a arte, que são, em sua maioria, moradores da própria comunidade.


Criada em 1992 por Aurélio Miranda, a Via Sacra da Rocinha conta a história da crucificação de Jesus de Nazaré mas não é uma peça teatral religiosa. Ela trás todo ano, uma proposta atual, política e social, levando o público à reflexão: “Jesus é um personagem da história fantástico e nós somos artistas de teatro, estamos falando com uma população que têm muitas coisas negadas. Nós não queremos desconstruir o Jesus que cada pessoa crê, por causa de religião… nós queremos construir algo novo. Jesus era um homem revolucionário e a revolução que ele nos propõe não era de guerra, de armas, e sim uma revolução dentro de nós mesmos, de pensar na essência da vida e num outro modo de organizar a sociedade”, afirmou Aurélio Mesquita, que retorna à direção do espetáculo após oito anos afastado por questões profissionais. 

(Aurélio Mesquita é criador e diretor da Via Sacra da Rocinha)


Nesse tempo que Aurélio esteve ausente quem ficou à frente da Via Sacra da Rocinha foi o ator, produtor e diretor Robson Melo, que já contabiliza quase 15 anos envolvido no projeto. Ele também está dirigindo o espetáculo ao lado de Aurélio esse ano: “Entrei na Via Sacra ainda adolescente e fui contagiado pela arte, vendo ali uma oportunidade para fazer parte, algo que o projeto dá a todos sem exceção. Eu dirigi a Via Sacra sozinho por três anos e enfrentei muitas dificuldades, pude sentir na pele tudo o que o Aurélio sentia, afinal é muito desafiador estar à frente de um espetáculo que percorre três quilômetros, subindo e adentrando uma comunidade tão grande como é a Rocinha. Esse ano a expectativa está muito grande por que acabamos de sair de uma pandemia e ano passado não foi possível acontecer o evento, então 2024 a ansiedade está forte até porque a Via Sacra volta repaginada, com pessoas novas no elenco e na produção.”, disse Robson que se emociona ao contar que está vivendo um momento diferente na sua carreira ao dividir a direção com Aurélio Mesquita, o criador do projeto: “Me sinto honrado em estar esse ano ao lado de Aurélio, que é muito ávido e sabe muito bem o que está fazendo. Tudo isso é um grande aprendizado. Estar com ele ali, trocando e vendo a obra crescer junto aos atores, cena por cena, dando toques precisos é uma honra.”, conclui o diretor.

 (Robson Melo é ator, produtor e diretor da Via Sacra da Rocinha)


Em meio às vinte sete apresentações, muitos artistas iniciaram sua carreira na Via Sacra da Rocinha e hoje fazem parte de inúmeros trabalhos ligados à cultura, como é o caso do ator André Martins, que está atuando no espetáculo desde 2001 e interpreta Jesus de Nazaré há nove anos: “Eu sinto muito orgulho de ter um espetáculo dessa grandiosidade aqui na comunidade onde moro. Graças à Via Sacra eu me tornei um ator profissional e consegui viver uma experiência única, de fazer teatro de rua, estando em contato direto com o público. Esse ano de 2024 minha expectativa é a melhor possível, porque durante décadas a Via Sacra foi a maior expressão de cultura da Rocinha. Ela é um espetáculo necessário não só para a comunidade e sim para toda a cidade do Rio de Janeiro”.

(André Martins é o ator que interpreta Jesus de Nazaré em 2024)


disse André, que esse ano atuará ao lado da atriz Angel Montteiro, que interpretará Maria, a mãe de Jesus: “Eu não moro na Comunidade, mas já fiz vários trabalhos na Rocinha, que sempre me recebeu de braços abertos e agora não foi diferente. Interpretar Maria, mãe de Jesus, é de uma imensa responsabilidade porque Maria foi uma mulher muito forte, sofredora e escolhida por Deus para ser a mãe de Jesus.  Quantas Marias não existem por aí? Que são mães sofridas e guerreiras, que perderam seus filhos por alguma injustiça? Agradeço imensamente aos diretores Aurélio Mesquita e Robson Melo de poder viver o maior desafio da minha carreira, que será o de me apresentar em um espetáculo gigante como esse, estando em contato direto com o público”, disse a atriz emocionada. 

(Angel Montteiro é a atriz que interpreta Maria, mãe de Jesus, na Via Sacra da Rocinha 2024)


A Via Sacra da Rocinha significa muito para toda a equipe envolvida no projeto, mas para a população, que lota as ruas da comunidade, tem uma representatividade maior ainda por tratar questões sociais vividas pelos próprios moradores do local, afinal são anos colocando pra fora aquilo que o público tem vontade, mas falta oportunidade para falar. 

(Atores ensaiando com os diretores na Biblioteca C4 da Rocinha)


Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page