top of page

HackCafé: Maratona de Inovação Transforma o Futuro do Café de Montanha




No último domingo, dia 14 de abril, enquanto o mundo celebrava o Dia do Café, a Fazenda Monthal, localizada na região serrana do Rio, deu início a uma semana de comemorações com o evento HackCafé - uma maratona de inovação voltada para o café de montanha.

O evento, que contou com a presença de estudantes de diversas áreas, teve como principal objetivo encontrar soluções para modernizar a produção de café, tão vital para o Brasil, maior produtor global há mais de um século e meio.

Durante quatro intensos dias, os participantes tiveram a oportunidade de mergulhar no universo do café, desde o plantio até a torra, trocando experiências e buscando soluções para os desafios enfrentados pelo setor. O HackCafé representou uma união singular entre conhecimento acadêmico, empreendedorismo e inovação direcionados ao agronegócio.

O evento foi enriquecido com palestras de renomados especialistas, incluindo Tiago Leal, especialista em inovação da Wilson Sons; Matheus Curty, Head de processos na Natura; Fernando Matsunaga, Head de open innovation na Bosch; Paula Monnerat, representante da WM Consultoria; Leandro Torres, do Hifa.eco e o Professor Ademario Iris da Silva da IFRJ, pós-doutor em pesquisa de café.

Ao final da maratona, o HackCafé premiou as equipes que apresentaram as propostas mais promissoras. A equipe Crop Tech, formada por Gregory, João, Rafhael e Lucas, alunos do CEFET-RJ, conquistou o primeiro lugar com sua proposta de criação de uma startup focada no desenvolvimento de software e mecanização para o setor cafeeiro.

Em segundo lugar, ficou a iniciativa Café Code, composta por Daniel, Felipe, Gabriel e Isabelle, da UERJ, que apresentou uma proposta de visão computacional para análise de plantio. E em terceiro lugar, a Iaguara Hack Club, formada por Guilherme, Gabriel, Vitor e Ana Luísa, também da UERJ, que propôs a robotização modular para a cafeicultura.

O sucesso do HackCafé só foi possível graças à colaboração da tripla hélice, que envolve governo, instituições de ensino e iniciativa privada. Entidades como Faperj, Sebrae, Engajar, Multprime, Timac, Casa do Adubo, Casa Agrícola Irmãos Ferreira, Ascarj, Fazenda Cedro, Café Monthal, InovaFri, CMCTINF e a Prefeitura de Bom Jardim desempenharam um papel fundamental na organização e apoio ao evento.

O HackCafé não apenas reconheceu a importância do agronegócio, mas também destacou o potencial das instituições acadêmicas para impulsionar a inovação e o desenvolvimento em setores-chave da economia brasileira.


 

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page