top of page

Visto de turismo para os Estados Unidos ficará mais caro a partir de 30 de maio

De acordo com o Departamento de Estado Americano, o novo ajuste é necessário para acompanhar o aumento de custo nos consulados e embaixadas do país ao redor do mundo


O Departamento de Estado americano anunciou que irá aumentar o valor da taxa de processamento consular (MRV) de vistos temporários para os EUA a partir de 30 de maio.

De acordo com o órgão, a última atualização da taxa MRV havia sido realizada em 2014, e o novo ajuste é necessário para acompanhar o aumento de custo nos consulados e embaixadas dos EUA ao redor do mundo, responsáveis por analisar pedidos de vistos temporários. A principal mudança aconteceu no visto de negócio e turismo (B1/B2) e nos de estudo e intercâmbio (F, J e M), cuja taxa subiu de US$ 160 para US$ 185. Com isso, o visto de turismo vai ficar cerca de R$ 125 mais caro, considerando uma taxa de câmbio de cinco dólares para cada real.

“Se o brasileiro pensa em tirar ou renovar o visto americano de turismo, que responde por mais de 90% das solicitações no País, é melhor ele se antecipar se quiser fazer essa economia”, diz Rodrigo Costa, CEO da AG Immigration.

Já a taxa MRV dos vistos temporários de trabalho H, L, O, P, Q e R aumentaram de US$ 190 para US$ 205, enquanto o visto E (para comerciantes e investidores de tratados internacionais) foi de US$ 205 para US$ 315.

“Os postos diplomáticos dos EUA no mundo todo estão sofrendo com demoras exageradas nas filas de espera para realização das entrevistas consulares – obrigatórias na maioria dos casos de pedidos de vistos – e esse reajuste deverá ajudar o governo americano a realizar mais contratações para dar conta da demanda”, diz Costa.

Outros aumentos ainda em 2023

Em janeiro, o Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS, na sigla em inglês) já havia publicado uma proposta de reajuste dos vistos permanentes – ou seja, aqueles que concedem a residência permanente –, além de outras taxas referentes a serviços imigratórios fornecidos pelo órgão.

A proposta ficou em consulta pública até 13 de março, mas a imigração ainda não divulgou quais serão os reajustes finais. De acordo com os valores sugeridos pelo USCIS, o pedido de naturalização subiria de US$ 640 para US$ 760, por exemplo, enquanto a petição de visto EB – bastante popular entre brasileiros – aumentaria de US$ 700 para US$ 715.

Sobre a AG Immigration

A AG Immigration é um dos principais escritórios de advocacia migratória dos EUA, já tendo auxiliado cidadãos de 32 países a obter o green card americano. É fundada por dois brasileiros: o empresário Rodrigo Costa e o advogado Felipe Alexandre, que figura há seis anos na lista dos 10 melhores advogados de imigração do American Institute of Legal Counsel e já foi duas vezes eleito para o ranking de Estrelas em Ascensão (“Rising Stars”) da Thomson Reuters. Em 2023, a empresa recebeu o título de “Immigration Law Trailblazers” da revista americana The National Law Journal. A AG Immigration tem sede em Washington, D.C., além de escritórios em Miami, Orlando, Las Vegas, Los Angeles e Nova York.

Mais informações: https://agimmigration.law/




Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page