Edelyn Schweidson, prestou homenagem ao Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos na Gávea.


Um jantar foi oferecido, em sua residência em tributo ao prêmio International Religious Freedom (IRF). O prêmio foi entregue pelo State Department’s Office of International Religious Freedom, ao Prof Dr. Babalawô Ivanir dos Santos, que recebeu em Washington (USA). Ivanir foi o único representante de todo o hemisfério ocidental consagrado.

Edelyn, que é Doutorada pela New School Social Research / NY; bolsa de pós-doutorado do CNPq, para pesquisa-ação junto a meninos de rua da cidade do Rio de Janeiro e suas narrativas ficcionais. Reverenciou Ivanir com uma impecável recepção, contou com a presença do ícone Silvio Tendler, que dispensa apresentações, Fabiana Fersasi, Esther Kuperman, Silvia Rosa Nossek Lerner, autora do excelente livro "A Música Como Memória de um Drama. O Holocausto"

"A homenagem à Ivanir externa nossa gratidão emocionada por sua luta consistente, sempre mais abrangedora, contra a atuação do ódio em nosso mundo. O reconhecimento, na forma do prêmio que lhe foi outorgado pelo Depto. do Estado Norte Americano, renova as forças de sua luta que é a de todos nós, e as esperanças. Para celebrar este prêmio justíssimo, e toda a caminhada incessante de Ivanir, nos reunimos", atestou Edelyn Schweidson, que entende bem como confira o preconceito, é autora de artigos, co-autora e organizadora de Memórias e Cinzas, livro sobre a memória e desmemória traumáticas da Shoah e de outros crimes contra o humano.

Presença também de Sérgio Margulies, rabino da ARI e Jorge Doctorovich, vice -presidente do Bnai-Brit. "Ivanir representa a luta contra a intolerância e o preconceito em suas muitas formas. Ele testemunha e chama todos a se unirem numa caminhada pelo entendimento maior", completou Edelyn. A receptividade contou ainda com Lígia Vales de Souza - Diretora de conhecimento ambiental e tecnologia e com Sérgio Besserman Vianna - Presidente do Instituto de Pesquisa do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

A artista plástica Tereza Coelho, presenteou Ivanir com o raríssimo livro "Iconografia dos Deuses Africanos no Candomblé da Bahia" - livro multi autoral sobre os orixás do candomblé, com 266 aquarelas de Carybé, texto de Pierre Verger e Waldeloir Rego. O jornalista Chico Moura, também fez questão de estar presente, nesta segunda-feira inclusive, lança o livro "Circular America", que traça uma viagem de ônibus por toda America do Sul.

"O prêmio ainda reverbera, veio em um momento importante para toda a sociedade, nossos desafios ainda se apresentam maiores do que os nossos anseios por igualdade, alteridade, diversidades, pluralidade e tolerância. Feliz por esse reconhecimento aqui com meu amigos, sim, amigos, por que são parceiro na causa, me sinto honrado e fortalecido", atestou Ivanir dos Santos.

Em tempo - Ivanir dos Santos, recebeu dia 17 de julho, o prêmio International Religious Freedom (IRF). O prêmio foi entregue pelo State Department’s Office of International Religious Freedom, em Washington (USA). Dr. em História da UFRJ Ivanir dos Santos foi reverenciado pelo Departamento de Estado do Governo dos Estados Unidos pela importância na luta contra a intolerância a praticantes de religiões de matriz africana no Brasil. Ele foi homenageado ao lado de outros cinco líderes, pela contribuição às discussões relativas à liberdade religiosa. A cerimônia contou com a ilustre presença do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

Fotos de Rozangela Silva


31 visualizações

Copyright  Absolute Rio. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.  Site art by MARISA ARAUJO