SAUER lança nova coleção, Abracadabra RELEASE


O imaginário infantil e a fantasia a que se permitem os adultos permeiam Abracadabra, a nova coleção da joalheria SAUER.

O ponto de partida são as fábulas que atravessaram séculos e reavivem memórias e sentimentos, além dos ícones do universo lúdico, como um anel-carrossel cujos cavalos foram substituídos por gemas preciosas e móbiles de berço fantasiam-se brincos com topázios, citrino, ametistas, e diamante. Os patinhos de banheira e o carrinho de bombeiro vêm esculpidos e pintados à mão no quartzo acoplados à turquesa.

– A coleção reflete um pouco a sem-cerimônia com que abordamos nossas peças. Não temos medo de ousar nem de transformar o cotidiano em algo precioso – diz a diretora-criativa da SAUER, Stephanie Wenk. – Gosto dessa ideia de tratar a joia como um elemento menos pomposo, mais festivo e alegre no visual, para ser usada como um elemento do dia a dia, ainda que a intenção seja impactar.

Na parte das fábulas, os feijões de “João e o Pé de Feijão” foram esculpidos em madeiras com diamantes cuidadosamente gravados, num conjunto de colar e brincos com base de fios de ouro que tramam troncos e folhas. Os ratinhos de “O flaustista de Hamelin” gabam-se com diamantes. A abóbora e o rabanete, elementos de contos como “Cinderela” e “Rapunzel”, viram preciosidades em brincos e anéis. De “Alice no país das maravilhas”, a lagarta é bajulada num pendente com opalas e turquesas dublê na concha em tons furta-cor; e os cogumelos trazem também a turquesa com gemas coloridas em lapidação cabochon.

– Existe também o lado mais assustador desses contos, que sempre tiveram um viés educativo. Nas histórias infantis, eu meio que torcia pela bruxa, pelas personagens menos naïves – diverte-se Stephanie, que não nega que a recente maternidade a fez ainda mais mergulhar nesse universo. – Ao tornar-se torna mãe, você reencontra todas as brincadeiras e, por que não, os medos que ficaram guardados lá na infância. São eles que nos fazem mais fortes e fascinados pelo mistério. De qualquer forma, eu queria resgatar um pouco de magia nesta coleção, porque o mundo anda precisando acreditar no impossível e no maravilhoso.

Assim, a Cidade Esmeralda de “O mágico de Oz” se declina em um poderoso anel e brincos com majestosas esmeraldas que formam um mosaico. Livros de feitiço viram anéis com safira, safira amarela, rubi e diamantes e o colar Caldeirão traz uma opala magnífica. Há espaço até para os extraterrestres, que pousam em brincos e anéis em formato de óvnis com pedra de lua, diamantes, safiras e titânio, cujas cores dão um efeito único.

A coleção Abracadabra será lançada na SP Arte entre os dias 3 e 7 de abril, no prédio da Bienal de São Paulo, e estará disponível nas lojas da Sauer logo em seguida.


24 visualizações

Copyright  Absolute Rio. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.  Site art by MARISA ARAUJO