Segundo dia de atividade da SEMANA NACIONAL DE COMBATE À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA


No dia 21 de janeiro, abriu as atividades no ASA, e ontem (24) evoluiu com seminário no IFCS, com participação de Martinho da Vila, e tem ainda pela frente evento no Oi Casa Grande, no dia 28.

O Prof. Dr. (UFRJ) Babalawô Ivanir dos Santos lançou ontem, o documento Pré-relatório do Livro (In) tolerâncias. Frutos dos trabalhos quem vem desenvolvendo ao longo dos últimos 12 anos, no combate à intolerância religiosa, o novo relatório busca fazer uma análises sobre os dados estáticos de denúncias sobre intolerâncias religiosa, racismo, homofobia e feminicídio.

Segundo o Profº. Drº. Ivanir dos Santos - "Os cruzamento dos dados nos revelam que ainda não conseguimos construir uma relação solida entre o instrumentos de denuncia federal e civil, pois há uma discrepância entre os dados registrado e a forma de coleta, tipificação dos crimes principalmente no caso de intolerância religiosa, são varias. O relatório permitirá fazer o cruzamento dos dados entre raça, gênero e religião.

E ontem, uma série de debates fizeram parte do II Seminário Liberdade Religiosa, Democracia e Direitos Humanos, no IFCS. A 1ª mesa debateu - Religiões nos Meios de Comunicação. Contou com mediação da Pastora Lusmarina Garcia (Doutoranda em Direito pela UFRJ), Profª. Drª. Diane Kuperman (UERJ), Bárbara Pereira (Jornalista) e Yango (Promoter Mídia Afro).

Ainda na parte da manhã, o segundo debate abordou - Religiões no Campo dos Direitos. Com mediação do Profº Dr. Jorge da Silva, contou a Profª Drª Ana Paula Miranda e Drº Fabiano Prestes (DPU), Inspetora de Policia Claudia Otília (DECRADI) e a jornalista Clarissa Monteagudo .

"É desolador o processo que estamos passando, um retrocesso que se agrava a cada dia", alegou Ana Paula Miranda.

Depois de uma pequena pauta, teve início a o terceiro debate, com o tema: Culturas Afro-diaspóricas no Combate à Intolerância Religiosa e ao Racismo. Com mediação: Profª. Drª. Helena Theodoro, presença ilustre do músico e Drº. Martinho da Vila, Silvan Galvāo e Prof°. Dr°. Renato M. B. da Silva.

Martinho abriu brincando com um velho bordão "Bem, vou começar devagar, bem devagarzinho... rsrsrs.. lendo uma crônica minha inédita" - Tristezas Alegres (que fará parte de um livro que lança esse ano ainda - "A ancestralidade da cultura africana está muito presente na cultura negra brasileira. O candomblé e a umbanda têm mais adeptos do que em muitos países da África".

Na mesma mesa, o músico Silvan Galvão, também fez uma declaração sobre o respeito às tradições: "Temos que ter um cuido especial com a cultura amazônica, que está se perdendo, é um massacre o que estão fazendo, não só a cultura indígena, mas a cultura negra".

Fechando o seminário, o último debate ganhou mediação da Profª Drª Carolina Rocha, que direcionou a roda de conversa com Profª. Drª. Christina Vital, Profº. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos e Dr. Paulo Baía. Onde explanaram sobre: Política, Religião e Diálogo Inter-Religioso.

Importante ressaltar que o seminário na faculdade, se manteve cheio em todas as palestras, com em torno de 200 pessoas, abordando um assunto delicado e em um período de férias.

E quem disse que acabou? Em frente ao IFCS, um grande baile, no melhor estilo black music se montou, com releituras dos maiores clássicos do gênero executados ao vivo pela banda Consciência Tranquila - maior Coletivo de Black Music do país. Com pista ainda de DJ. Flash, com charme e hip hop, ficou incrível, com direito a passinhos marcados e coreografados. Bacana ver a cultural negra, expressando através das danças, da música, das roupas, da disseminação de valores, o respeito ao próximo e a diversão.

A SEMANA NACIONAL DE COMBATE À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA, realiza no dia 28 de janeiro - Festival Cantando a Gente se Entende, no Oi Casa Grande. Com abertura do Coral Yorubá e Trio Szpilman. Participação de Cia Musica Awurê, trazendo canções em yorubá. Presença confirmada do Pastor Kleber Lucas, Mestre Kotoquinho, Tunico da Vila, Grupo Awurê, Mário Broder também dá canja, entre outros. Segunda-feira, das 17h às 22h. No Teatro Oi Casa Grande (Av. Afrânio de Melo Franco, 290 - Leblon). Entrada: R$ 1,00 (um real)

Em tempo - O CEAP em parceria com a CCIR, criaram o evento alusivo ao dia 21 de janeiro, dia Nacional de Combate á Intolerância Religiosa. Ivanir dos Santos finaliza dizendo: "O evento tem por objetivo trazer para o ambiente acadêmico reflexões sobre o tema da intolerância religiosa nos meios de comunicação, na cultura, na esfera dos direitos. Por isso, procuramos convidar pessoas dentro e fora do ambiente religioso para dialogar sobres esses temas.

Fotos de Vanor Correia e Henrique Esteves


9 visualizações

Copyright  Absolute Rio. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.  Site art by MARISA ARAUJO