top of page

Águas do Rio já fez história em apenas nove meses

Atualizado: 17 de mar. de 2023


Nesta terça agora dia 14/03 a empresa Águas do Rio comemorou os 52 anos do interceptor oceânico, promovendo um evento no local demarcado como pedra fundamental na Av. Atlântica - próximo ao Orla Copacabana Hotel. Foram convidados(as) a arquiteta Isabel Tostes presidente do SEAERJ, o engenheiro Ronald Young, membro do centro Cultural do SEAERJ que foram homenageados, a presidente do CCSCL Silvia Leal, os representantes de associações do bairro como o presidente da AMA56 Fernando Lima, o presidente da SAC Horácio Magalhães, o presidente da AMAVE Marcelo Lessa, o diretor da AMAVE Alex Ribeiro, o presidente da Colônia De Pesca Z-13 José Rebouças, e personalidades como o publicitário e empresário Marinho Filippo do restaurante Marinho do posto 6.


A concessionária Águas do Rio terminou a limpeza do interceptor oceânico retirando duas mil toneladas de resíduos do esgoto da Zona Sul do Rio. O serviço durou nove meses e obra de limpeza foi para diminuir os resíduos acumulados no equipamento.


O interceptor funciona como um túnel que pega parte do esgoto de uma região e despeja em alto mar, onde o impacto da poluição é mais brando. Também nesta terça, a estrutura sanitária de 9km, que começa no bairro da Glória, passa por Copacabana e termina em Ipanema, completou 52 anos de existência.


O superintendente da Águas do Rio, Sinval Andrade, disse que é importante manter o interceptor oceânico limpo porque faz com que os esgotos trabalhem em um nível muito mais baixo. “Ganha mais capacidade de absorção e de enfrentar chuvas e intempéries. Tem menos eventos de vazamentos nas praias, uma contribuição em eventuais alagamentos.


“É a primeira vez que a estrutura de saneamento em Copacabana será limpa em meio século de existência. A limpeza dará maior capacidade de escoamento ao interceptor. Estamos falando de uma operação complexa que vai exigir o uso de equipamentos de ponta, logística e nove meses de trabalho ininterrupto de nossas equipes”, explicou o presidente da Águas do Rio, Alexandre Bianchini no início da obra.


Por Marcelo Lessa - presidente da AMAVE


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page