top of page

Tabaco em Cia promove o bate-papo "Falando Sobre a Victorinox", no próximo dia 09 (quinta)

Tabaco em Cia promove o bate-papo "Falando Sobre a Victorinox", no próximo dia 09 (quinta), resgatando o glamour do estilo do art deco em Copacabana, com eventos personalizados.

O local tem realizado encontros sobre marcas que fazem história no tempo, como relógios, charutos, acompanhados de drinks personalizados No próximo dia 09 (quinta), a Tabaco em Cia realiza novo bate papo "Falando Sobre a Victorinox", que desde 1989, fabrica relógios na Suíça, cada um criado e projetado para atingir o equilíbrio perfeito entre desempenho e elegância atemporal, combinando perfeitamente com os dois ambientes art deco do local. Nesse dia, será conhecida a história da marca, o desenvolvimento dos relógios, fatos históricos, modelos icônicos e linhas atuais.


A "Tabaco em Cia", única em estilo art deco do Brasil, estilo que se notabilizou a partir dos anos 20, mantém a arquitetura do cinema Roxy, inaugurado em 1938, e do condomínio do edifício Roxy, onde a loja encontra-se instalada. Fumar um charuto é um estado de espírito, quando se pode relaxar e deixar os pensamentos livres, e voltar no tempo, retomando memórias afetivas.

A Tabaco em Cia é uma volta ao passado, restaurando o glamour do bairro e da praia mais famosa do mundo, onde os ponteiros dos relógios não se movem, enquanto se degusta um ótimo charuto, acompanhado da bebida favorita. Envoltos em uma atmosfera de total nostalgia, que remete aos anos 1920/1930, absortos em uma prosa com os amigos de uma vida, bem como com aqueles que passamos a conhecer nesses momentos mágicos de degustação e harmonização. Importante: atendidos pelos donos e funcionários vestidos com trajes completos da década de 20.

Assim, foi criado esse espaço para que aqueles que desejam se teletransportar para uma época de ouro, onde a vida passava em outra velocidade, onde os relógios eram mecânicos e precisavam de corda diariamente, onde a escrita era através de canetas tinteiro, onde os automóveis ainda não dominavam a cena cotidiana como o fazem hoje, onde ler um jornal de papel era um hábito que todos compartilhavam, e onde um cavalheiro ainda se utilizava de uma bengala de ornamentação, para complementar seu traje de passeio, sempre acompanhado de seu chapéu à cabeça.

Tudo começou em 1998, quando Fábio Cruz, advogado, experimentou seu primeiro charuto. Daí em diante, as degustações tornaram-se frequentes, sempre após o almoço ou após o jantar. "Após um bom almoço, um bom café e um bom charuto, para acompanhar a digestão."

Frequentando tabacarias desde então, Fábio criou uma forte amizade com Reinaldo de Carvalho, já no ramo de tabaco há alguns anos, motivado pela sua paixão pelos charutos e que hoje é seu sócio na Tabaco em Cia.

Sobre os charutos O charuto artesanal é feito apenas de tabaco, sem aditivos químicos. A planta do tabaco (Nicotiana tabacum) já era conhecida pelos maias, que fumavam por motivos religiosos antes mesmo da chegada de Cristóvão Colombo à América. Desde então, fumar e pensar na vida espalhou-se pelo mundo e virou uma tradição. Há registros de que a primeira fábrica surgiu no início do século XIX, em Cuba, cujos charutos sempre foram considerados os melhores e mais famosos do mundo. Atualmente, a produção tabaqueira seguiu para República Dominicana, Honduras, Nicarágua, México e até para o Brasil. A primeira classificação é feita pelo país de origem. Em seguida por tamanhos - Double Corona, Churchill, Robusto, Pirâmide, Corona etc, já determinando tamanho e espessura.Há charutos feitos por máquinas, de tabaco moído. Mas o autêntico é feito artesanalmente, apenas de folhas enroladas.

Sobre a Tabaco em Cia

A "Tabaco em Cia" fica na Rua Bolívar, 45 - loja C - Copacabana, e funciona de terça a domingo, das 14h30 às 23h. Localizada no Baixo Copa, onde se encontram os melhores bares e restaurantes do Rio, o local oferece os melhores produtos do mercado, disponibilizando um espaço exclusivo com dois andares, onde os clientes podem degustar um bom charuto e bater um papo agradável com outros aficionados por charutos. No primeiro andar, com acesso pela Rua Bolívar, ficam a recepção, um pequeno lounge e o umidor para que se possa escolher o charuto preferido.

No segundo andar, além de um grande salão com mais de 30m 2, existe um bar com os melhores drinks e bebidas que, junto aos charutos, promovem uma experiência única.

Instagram: @tabacoemcia

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page