top of page

"Older", de George Michael, é relançado nas plataformas de streaming

Sony Music e George Michael Entertainment lançam “Older (Expanded Edition)”,

uma versão expandida do álbum de 1996, em uma nova masterização

realizada a partir de fitas originais.



Descrito como uma “obra-prima”, “Older” gerou seis singles que atingiram o top 3 no Reino Unido e alcançou o pico das paradas de sucesso, onde permaneceu por três semanas consecutivas, passando um total de 35 semanas no top 10 geral. O álbum foi um imenso sucesso comercial global e recebeu disco de platina 6 vezes no Reino Unido, além do disco de platina em outros 22 países – um feito sem paralelos até os dias de hoje.

Composto, arranjado e produzido por George Michael, “Older” mostra o artista explorando uma nova música à medida em que refletia sobre a vida, a perda e a dor. Mas, no fim, a força redentora do amor triunfava.


“Older” - Trechos de um relato detalhado sobre a criação do álbum


No início do inverno de 1994, George Michael podia refletir sobre ter passado pelo período mais turbulento de sua vida. Ele havia se apaixonado pela primeira vez, passado por uma perda amorosa, além da perda de um importante processo judicial com a Sony. No entanto, de repente, sentiu a reconfortante pulsação de sua criatividade. No estúdio 2 da SARM West, em Londres, ele começou a trabalhar em “Older”, um álbum que mais tarde ele descreveria como “a melhor e mais curativa música que já escrevi na minha vida”.


George Michael:Eu sentei no teclado e toquei uma parte muito simples de cordas. E então eu cantei, ‘Like Jesus to a child’. E pensei, ‘Meu Deus, é ele. Somos ele e eu’. Fiquei muito empolgado por finalmente conseguir traduzir em palavras os meus sentimentos pelo Anselmo”.

A canção “Jesus To A Child” foi terminada em duas semanas e logo depois foi apresentada ao vivo no MTV Europe Awards, em Berlim, na primeira apresentação pública de George em dois anos.

Shirley Lewis (vocal de apoio):Era muito evidente que todo o seu amor e sentimentos por Anselmo estavam naquela canção. Ele cantou lindamente, mas a gente podia ver a dor nos olhos dele”.

David Austin (amigo de infância e colaborador):Ele estava totalmente nas alturas. Sua confiança estava acima da escala Richter. Nada se compara ao impulso do momento para a criação de hits”.

Em março de 1995, o trabalho no álbum começou de fato, iniciando com a faixa que se tornou “You Have Been Loved”, um dos muitos destaques de “Older”.

Chris Porter (engenheiro de som):George estava muito preocupado, não apenas com a importância substancial das letras, mas também com como elas soavam, como elas funcionavam ritmicamente, como eram percebidas quando ele as cantava”.

Trabalhando no andar de cima da SARM West, um jovem produtor chamado Johnny Douglas arquitetou um encontro com um artista que ele idolatrava desde a adolescência. Eles rapidamente se entrosaram e a faixa “Fastlove” tomou uma nova e empolgante direção.

Niall Flynn (assistente de estúdio):Quando o George começou a trabalhar com o Johnny, a coisa ganhou outra dimensão. Isso deu a ele uma nova motivação e perspectiva”.

Johnny Douglas: Ele queria fazer da sua arte o melhor que ela poderia ser... Ele me ensinou como lapidar uma canção, como trabalhar nela até torná-la a melhor possível. Foi um grande luxo poder realizar isso”.

David Austin:[George] era um perfeccionista. Ele conhecia sua própria música e sabia exatamente o que queria. Foi meio como uma tapeçaria com milhões de camadas”.

Douglas não foi o único novo talento que George trouxe para o álbum. Jo Garland, cuja voz está presente em “Fastlove”, “Star People” e “Spinning The Wheel”, tornou-se mais do que uma cantora de backing vocals.

Jo Garland: Eu posso dizer honestamente que havia um rasgo em forma de George no meu sofá... Acho que ele apreciava a minha honestidade e franqueza, meu entusiasmo e minha coragem para dizer não quando eu não queria fazer algo. Nós ríamos muito. Nos divertíamos muito”.

David Austin:George estava numa situação em que ele estava começando a se sentir incrivelmente positivo em relação a si mesmo e sobre o disco que estava fazendo”.

Os trabalhos no estúdio terminaram em janeiro de 1996. Poucos dias depois, “Jesus To A Child” foi lançada como single, entrando nas paradas no número 1.

David Austin: Nós saímos para um grande almoço de celebração. Ele tocou ‘You Have Been Loved’ para mim. Eu não consegui acreditar no que ele tinha feito com ela. Ele tinha levado a faixa para uma nova dimensão. Essa canção é a história de ´Older´ de muitas maneiras, o processo que ele enfrentou, a jornada emocional”.

“Fastlove” tornou-se o segundo single do álbum, lançado em abril de 1996. E também entrou direto no topo das paradas.

George Michael:Achei que [‘Fastlove’] era a melhor gravação de dance music acelerada que eu já tinha feito... Para qualquer um que tivesse alguma noção sobre qualquer tipo de simbolismo, eu estava me libertando”.

Niall Flynn:O videoclipe foi brilhante e George estava incrível nele. De repente, ele se tornou uma pessoa diferente”.

Depois de dois singles no topo das paradas, “Older” foi considerado uma volta triunfante à boa forma. Pouco após o lançamento do álbum, George foi pego de surpresa por mais notícias devastadoras. Sua mãe estava com câncer.

Poucos meses depois, em setembro de 1996, o cantor fez uma das apresentações mais icônicas da sua carreira, em um especial Acústico MTV, gravado no Three Mills Studios. Sua mãe, Leslie, estava sentada na primeira fila.

Hugh Burns (guitarrista): “O Acústico, mesmo objetivamente, é um dos melhores de todos os tempos. A performance dele como cantor ao vivo naquele contexto é simplesmente memorável”.

Aquela foi a última vez que a mãe de George o viu no palco. Em fevereiro de 1997, ela estava tão doente que George não conseguiu estar presente ao BRIT Awards, onde ele ganhou a categoria de Melhor Artista Britânico Masculino Solo. Elton John recebeu o prêmio em seu lugar.

Elton John: A morte da mãe dele foi um grande choque após a morte de Anselmo, foi como um golpe duplo

David Austin: “´Older´ é um álbum marcado pela tragédia. É a história da perda, da dor, da recuperação e da esperança. Tanta coisa boa saiu daquele álbum para tantas pessoas. Ele ajudou a curar tanta gente”.

George Michael: Toda a experiência de perder o Anselmo, o período de luto – fiquei praticamente dois anos sem escrever uma nota musical – e aí, a certeza total de que o próximo álbum que eu escreveria seria sobre luto e recuperação... ´Older´ é o meu maior momento”.



Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page