top of page

Novos rótulos das embalagens de alimentos e bebidas

Atualizado: 7 de out. de 2022

As embalagens passaram a conter um alerta sobre o excesso de açúcar adicionado,

gordura saturada e sódio na composição dos produtos.

Os rótulos nutricionais de alimentos embalados vão ganhar uma nova cara. A norma, aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em 07/10/2020, entrará em vigor. Ela determina que as informações devem ser colocadas na frente, e não mais atrás das embalagens. A medida oferece mais clareza e legibilidade das informações nutricionais presentes no rótulo dos alimentos e auxilia o consumidor a ter escolhas alimentares mais conscientes.

A nova regra estabelece mudanças na tabela de informação nutricional.
Entre as novidades está a adoção de rótulo nutricional na frente da embalagem, e segundo a Anvisa, a ideia é esclarecer o consumidor, de forma clara e simples, sobre o alto conteúdo de nutrientes que têm relevância para a saúde.

Vocês entendem com clareza o que tem nos produtos ultra processados disponíveis nas prateleiras dos supermercados?

Para a indústria do ultra processado criar um produto com sabor, aroma, aparência e textura atrativos é necessário usar muitas substâncias, como aditivos alimentares, açúcares, gorduras e sódio.

Porém, nem sempre eles aparecem claramente com esse nome na lista de ingredientes, muitas vezes utilizam sinônimos, e podem surgir algumas dúvidas em relação a sua quantidade.
Quais seriam os impactos disso no nosso organismo?
A nova rotulagem visa melhorar o acesso à informação nutricional, para que você tenha clareza do excesso de certos e ingredientes e consiga fazer melhores escolhas.
Por que o excesso de açúcar, gordura e sódio é prejudicial?
Gordura, sódio e açúcar são produtos alimentícios que já possuem evidências científicas, de que causam malefícios para a nossa saúde.

Eles estão diretamente relacionados com o desenvolvimento de obesidade e doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) como diabetes, doenças do coração, hipertensão, entre outras.

Fica claro que é um direito seu, saber o que está comendo e se há excesso de determinados componentes nos produtos ultra processados.

Os novos produtos já deverão apresentar, esse alerta na parte da frente do rótulo, e aqueles com fabricação anterior a 09 de outubro terão um prazo para adaptarem as embalagens.
Temos uma grande expectativa que os hábitos alimentares da população melhorem e os alimentos in natura sejam priorizados aos ultra processados.
Mudanças na tabela
A Tabela de Informação Nutricional também esta passando por mudanças. As informações terão apenas letras pretas e fundo branco. O objetivo é afastar a possibilidade de uso de contrastes que atrapalhem a legibilidade das informações. De acordo com a Anvisa, a ideia não é estimular a desistência da compra, mas, sim, dar a possibilidade de saber a melhor maneira para a compra, e acesso as informações reais do que se esta consumindo.
Será obrigatória a identificação de açúcares totais e adicionais, a declaração do valor energético e nutricional por 100 g ou 100 ml, para ajudar na comparação de produtos, e o número de porções por embalagem.

A tabela também, deverá ficar, em regra, próxima da lista de ingredientes e em superfície contínua, não sendo aceitas quebras. Ela não poderá ser apresentada em áreas encobertas, locais deformados ou regiões de difícil visualização. A exceção fica para os produtos pequenos (área de rotulagem inferior a 100 cm²), em que a tabela poderá ser apresentada em partes encobertas, desde que acessíveis.

Комментарии

Оценка: 0 из 5 звезд.
Еще нет оценок

Добавить рейтинг
bottom of page