top of page

Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo e o 5º mais depressivo

Atualizado: 6 de abr. de 2023

Mais de 18 milhões de brasileiros sofrem de ansiedade

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo. Entretanto, grande parte dessas pessoas não possui assistência médica adequada relativa à saúde mental. Pesquisas revelam também que 18,6 milhões de brasileiros sofrem com ansiedade.

Dia 07 de abril é comemorado o Dia Mundial da Saúde. A data foi criada pela OMS e propicia um momento para debate sobre a saúde como um todo, estimulando cuidados com corpo e mente. Além disso, é uma oportunidade para conscientizar a população sobre seus direitos.

O tema desse ano será “Saúde para todos”. Em 2023, a OMS celebra seu 75º aniversário sob o slogan “75 anos melhorando a saúde pública”.


A cada ano, um tema é adotado para dar vida a campanha, que surgiu a primeira vez em 1948. “Salvar vidas: hospitais seguros em situações de emergência” (2009); “Hipertensão: conheça seus números” (2013); “Do campo à mesa, obtendo alimentos seguros” (2015); “Vamos conversar” (lema de 2017 que teve como mote a depressão); e “Saúde universal: para todos e todas, em todos os lugares” (2019).”, foram alguns dos temas abordados ao longo dos anos.

Em 1946, a OMS definiu a saúde como um estado completo de bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças. De acordo com o psicólogo André Carneiro, a saúde do corpo e da mente caminham juntas, sendo impossível cuidar apenas de uma e negligenciar a outra. “Para dizer que uma pessoa está saudável, é preciso analisar uma série de fatores, como qualidade de vida e aspectos físicos e mentais”, completa o especialista.

De acordo com a Lei nº 8.080, de 1990, a saúde é um direito fundamental do ser humano e o Estado deve prover condições para isso. Ainda de acordo com a Lei, alguns fatores são determinantes para a manutenção da boa saúde, como saneamento básico, alimentação, moradia, lazer, transporte e acesso a bens e serviços essenciais.


De acordo com o psicólogo André Carneiro, a saúde mental deve ser um dos principais focos da saúde pública. “Ser saudável mentalmente falando não quer dizer viver sem problemas, mas sim saber lidar com as adversidades da vida da melhor forma possível – sem que isso traga prejuízos ao corpo e a mente”, esclarece o especialista.


Dormir bem, praticar atividades físicas, beber muita água, manter um hobbie e fazer exames médicos com periodicidade são pontos fundamentais para manter a saúde em dia. Além disso, reforçar os laços afetivos e evitar o isolamento social também são de extrema valia para a prevenção e o combate ao adoecimento mental.

Saúde mental

Segundo dados do Ministério da Saúde, pessoas de todas as idades e ambos os sexos podem ser acometidas por problemas de saúde mental. Entretanto, algumas fases da vida ou situações deixam os indivíduos mais vulneráveis, como: problemas financeiros, doenças crônicas, divórcio, perde de entes queridos, separação dos pais, adolescência, traumas e fatores genéticos.


Ainda hoje, infelizmente, muitas pessoas que passam por problemas de saúde mental são julgadas, excluídas e até mesmo marginalizadas por falsos conceitos propagados ao longo dos anos.


“A incompreensão e a discriminação aumentam a presença de sintomas e prejudicam a busca por ajuda. Na maioria das vezes, o indivíduo que sofre por alguma questão mental sente dificuldade em falar abertamente sobre o assunto por medo de julgamentos e rótulos”, esclarece o psicólogo André Carneiro.


Quanto mais cedo o tratamento começar, mais rápida e efetiva é a reabilitação. A prevenção e o tratamento de doenças mentais é necessário e mostra resultados na mudança na qualidade de vida do indivíduo, das pessoas que o rodeiam e de toda a sociedade.

SERVIÇO:

Disk Saúde – Ouvidoria Geral do SUS

Telefone: 136

De segunda-feira à sexta-feira - 08:00 às 20:00

Sábado – 8:00 às 18:00

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page