top of page

Adeus Suzana Naspolini, uma das repórteres mais queridas da TV brasileira

A emoção aparente de Wiliam Bonner e Renata Vasconcelos ao encerrarem o JN,

noticiando a morte de Susana Naspolini - repórter morreu aos 49 anos de câncer,

a notícia foi transmitida por sua filha de 16 anos, na noite desta terça-feira, 25



Uma das repórteres mais conhecidas da Rede Globo e conhecida pelo seu jeito despojado, coloquial, brincalhão e bem carioca, a repórter da TV Globo - do RJTV, no Rio de Janeiro, Susana Naspolini, de 49 anos, morreu nesta terça-feira, 25. Ela lutava há dois anos contra um câncer na bacia, que já havia caminhado para metástase, e mantinha tratamento contra a doença.

Há mais de uma semana, Susana estava internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. A notícia foi dada pela filha, Julia, de 16 anos, utilizando o Instagram da própria repórter:




Julia e Suzana

Suzana tinha um jeito brincalhão de noticiar ruas com lama, obras atrasadas, etc. mas sem perder o foco em cobrar das autoridades as providências e levava ate um calendário, aliás, dois, um para ela e outro para a autoridade levar com a data marcada da solução ja pronta, implementada. Este jeito simpático, angariou uma legião de fãs, nos dia dia das comunidades e entre os telespectadores do jornal.

Suzana e seus calendários para marcar as datas

Batalha contra o câncer


Em março deste ano a jornalista revelou ao público que estava lutando contra o câncer pela quinta vez. Susana precisou fazer uma quimioterapia venosa, devido a gravidade da doença, que não estava regredindo com o tratamento via oral.

Em agosto deste ano, ela deu uma entrevista, onde falou sobre enfrentar a doença mais uma vez.

"O meu tratamento vai de acordo com o que o exame mostra.

Meu médico está monitorando e faço PET-Scan mais ou menos a cada três ciclos,

que são seis aplicações de quimioterapia. A cada três meses, dá para dizer que

faço um Pet-Scan para ver como é que a doença está. Aí meu médico que

determina para que lado o tratamento vai caminhar", contou ela.


Susana tinha apenas 18 anos quando recebeu o primeiro diagnóstico de câncer, um linfoma. O tratamento durou cerca de um ano, e ela teve sucesso na recuperação, que ocorreu antes mesmo do começo da carreira como jornalista.

Esta ja era a quinta vez que Suzana batalhava contra o câncer.


Susana posa sorridente na cama do quarto de hospital, lendo livro

O quarto diagnóstico ocorreu em 2016, aos 43 anos, de um câncer de mama.


Suzana reuniu toda a equipe multidisciplinar que a tratava para foto

Nascida no dia 20 de dezembro de 1972 em Criciúma, cidade de Santa Catarina, Susana Dal Farra Naspolini Torres trabalhava no Grupo Globo desde 2002.

Ela se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e depois foi para o Rio de Janeiro, onde fez um curso de teatro no Tablado, uma das escolas de arte mais tradicionais do Brasil.

A experiência como atriz deu à jornalista um carisma que fez ccom que se destacasse nos telejornais da Rede Globo no Rio de Janeiro — ela passou pelo RJ Móvel, RJ1, Bom Dia Rio e RJTV.


COMO NOTICIAR

Na noite passada, coube a equipe do JN passar a notícia do falecimento desta estrela, e os dois apresentadores, Bonner e Renata, não conseguiram conter as lágrimas ...



Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page